‘Não podemos abandonar o que foi feito no Centro Histórico do Rio’, afirma presidente do IRPH

194
Washington Fajardo
Fajardo: “Precisamos olhar os dois lados da moeda”

De acordo com o presidente do Instituto Rio Patrimônio Histórico (IRPH), Washington Fajardo, a transição do governo municipal, ao final deste ano, pode gerar atrasos na cidade e pede apoio para que projetos tenham continuidade. “Não podemos abandonar o que foi feito no centro do Rio, na região portuária que é a mola propulsora para qualidade de vida do carioca”, afirma Fajardo.

O presidente do IRPH esteve na Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRio) durante a reunião do Conselho Diretor, realizada nesta segunda-feira (19). O órgão municipal é responsável por cuidar dos aspectos culturais, históricos e urbanos do patrimônio da cidade, eleita pela Unesco em 2012 como patrimônio mundial da humanidade, na categoria Paisagem Cultural Urbana. Fajardo também é assessor especial do prefeito Eduardo Paes para assuntos urbanos.

Ele esteve com empresários cariocas para mostrar alguns dos projetos realizados durante os 8 anos trabalhando na Prefeitura do Rio e aconselhou o novo prefeito Crivella na parte urbana e cultural. “A gente precisa olhar os dois lados da moeda: precisamos continuar olhando essa transformação, de calendário de eventos, mas não deixar de lado a escala do cotidiano, que fazem parte do nosso dia a dia”, exalta Fajardo. Ele ressaltou, ainda, a equipe com que trabalhou e a grande qualidade técnica dos servidores do Rio de Janeiro.

Fajardo e Protasio
O presidento do IRPH, Washington Fajardo, cumprimenta o presidente da ACRio, Paulo Protasio

Um dos projetos apresentado por Fajardo é o Centro para todos. O objetivo é tornar mais efetiva e ordenada a transformação urbana por que a região central da cidade vem passando. A ideia é reestruturar o espaço, aproveitando a revitalização da Região Portuária e a nova mobilidade, com a chegada do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), do BRT Tranbrasil e das novas estruturas viárias, como a Via Binário, o Túnel Rio450 e a Via Expressa. Entre muitos projetos, o Centro para todos começou a mapear espaços vazios urbanos no centro. A expectativa é que sejam levantados 4.700 endereços nos próximos três meses. O censo tem a parceria da Prefeitura do Rio com a Bloomberg Associates.

DSC_1517
Empresários prestigiaram a presença do presidente do IRPH, durante a reunião do Conselho Diretor da ACRio, no dia 19/12
COMPARTILHE