Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano Integrado da Região Metropolitana deve ficar pronto no final de 2016

1194

O governo do estado do Rio de Janeiro já está na fase de contratação do escritório do arquiteto Jaime Lerner, junto à Agência de Desenvolvimento Urbano Regional de Barcelona, consórcio vencedor da licitação internacional para a elaboração do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano Integrado da Região Metropolitana.

De acordo com o diretor executivo da Câmara Metropolitana do Rio de Janeiro, Vicente Loureiro, o escritório será instalado na capital fluminense em outubro, quando o trabalho será desenvolvido plenamente. O projeto deve ficar pronto até o final do ano que vem, para ser compartilhado com as Prefeituras das 21 cidades participantes.

De acordo com diretor executivo da Câmara Metropolitana do Rio de Janeiro e presidente do CE de Desenvolvimento Urbano da ACRio, Vicente Loureiro, Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano Integrado da Região Metropolitana deve ficar pronto no final de 2016

“Precisamos de um rumo comum nos assuntos de interesse metropolitano. Para isso, pretendemos ter esse plano, até o final de 2016, para que os prefeitos eleitos na eleição do ano que vem se juntem ao governo do estado e tenham conhecimento dessa proposta”, opinou.

Loureiro ressaltou, nesta quarta-feira (19/09), durante reunião do Conselho Diretor da Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRio), a importância da participação do setor privado com propostas e sugestões para o projeto.Na ocasião, ele foi empossado como presidente do Conselho Empresarial (CE) de Desenvolvimento Urbano da ACRio.

Vicente Loureiro recebeu o diploma de presidente do CE de Desenvolvimento Urbano da ACRio das mãos do ex-presidente do conselho, Márcio Fortes

“A Associação Comercial tem uma tradição de pensar no desenvolvimento do Rio de Janeiro. Precisamos desse local de referência para que as discussões possam ser estabelecidas e compartilhadas com entidades e instituições de outros setores”, avaliou.

Os municípios que farão parte do plano são Rio de Janeiro, Belford Roxo, Duque de Caxias, Guapimirim, Itaboraí, Japeri, Magé, Maricá, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Nova Iguaçu, Paracambi, Queimados, São Gonçalo, São João de Meriti, Seropédica, Tanguá, Itaguaí, Rio Bonito e Cachoeiras de Macacu.

Empresários de diversos setores da economia lotaram o auditório Ruy Barreto da ACRio para o evento

Ao todo, serão investidos R$ 7.713.242,29 do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird). Segundo Loureiro, o plano estratégico será fundamental para identificar vocações e definir ações estruturantes, como ordenamento territorial metropolitano, saneamento básico, resiliência e sustentabilidade ambiental.

“Os gargalos no saneamento, na mobilidade, no uso e ocupação do solo nas áreas estratégicas, no aumento da resiliência da metrópole em relação às mudanças climáticas. Essas são as questões que precisamos equacionar para definir as ações estratégicas para a Região Metropolitana, como ação de Estado e não de governo”.

Mapa interativo

O presidente da ACRio, Paulo Protasio, falou com entusiasmo sobre o projeto, em fase de finalização, com dados georreferenciados do Rio de Janeiro. O mapa traz informações em tempo real sobre diversos temas que impactam a Região Metropolitana e a capital. Na mobilidade urbana, por exemplo, é possível visualizar todos os ônibus com GPS que circulam na região e fazer manchas identificando as linhas mais utilizadas ou pontos de congestionamentos.

Paulo Protasio falou sobre a parceria entre ACRio e Prefeitura na elaboração de um mapa georreferenciado com informações sobre diversos temas

De acordo com Protasio, as informações contidas no mapa são compartilhadas pela Prefeitura do Rio e por outras Associações Comerciais parceiras. O material é concentrado em apenas um local e, a partir de um aplicativo para smartphones, servirá como ferramenta de gestão à distância.

“É uma espécie de Rio de Janeiro em real time. Como se pudéssemos acompanhar todos os setores, todos os departamentos da cidade em tempo real. Nós estamos tirando esses dados abertos da Prefeitura e até mesmo de outras Associações parceiras e concatenando tudo em apenas um local. O gestor vai poder abrir um mapa e ter a informação que ele quer naquela hora sobre diversos temas”, concluiu.

Novos associados

Na ocasião, a vice-presidente do departamento de Expansão, Desenvolvimento, Associados e Eventos, Marta Arakaki, entregou carteiras de sócios e diplomas para os novos associados à Casa de Mauá. Na categoria pessoa física são eles: César Roberto de L. e Silva Junior; Diana-Bianca Denov; Eduarda Cunha de La Rocque; Fabio Vieira Cendão Peixoto; Francisco José de Jesus Carrera; Luciana Rosa Boschi; Maurício Pacheco de Menezes; Márcia Vassallo de Carvalho; Polyana Albergaria-Wolters; Roberto Levy; Tiago Miranda Roza e Washington Ferreira Braga.

A vice-presidente de Expansão, Desenvolvimento, Associados e Eventos, Marta Arakaki, destacou o trabalho de melhoria do ambiente de negócios que a ACRio faz junto aos seus associados

Na categoria pessoa jurídica, os novos associados são: Thiago M. A. Bonfin e Kayte T. T. da Costa, da Pra Pagar Serviços Científicos e Tecnologicos Ltda.; Daniel Mariz Gudiño e Bianca Longo Gudiño, da Gudiño Sociedade de Advogados; Márcio Vani, da Vani Construção e Instalação e Montagem Ltda; Eduardo Augusto Machado e Walter Eduardo T. Machado, da Empresa Brasileira de Soluções e Serviços em TeleAtendimento Ltda.; Carlos Badin e Elaine de Almeida Alves, da Bem Benefícios Administradora; Hélio Paulo Ferraz e Maria Alice Teixeira, da HP Ferraz Ltda; Marcelo Costa Gissoni, do Centro Educacional de Realengo; e Gilberto Ururahy, da Med – Rio Check-Up.

Márcio Fortes, Vicente Loureiro, o vice-presidente da ACRio, Ronaldo Chaer, Paulo Protasio e Marta Arakaki