Retrospectiva Conselho Empresarial de Serviços Terceirizáveis

31

Durante o mês de maio, os presidentes dos Conselhos Empresariais da ACRio falam sobre os projetos realizados no biênio 2015-2017; sobre a projeção de atividades de cada setor para o Rio de Janeiro e o país; e a interação dos 23 CE’s na retomada do desenvolvimento. No começo do ano, a Câmara dos Deputados aprovou a nova Lei da Terceirização. Agora, o texto-base segue agora para votação no Senado. Se não houver modificação, matéria irá para sanção presidencial.

O presidente do Conselho Empresarial de Serviços Terceirizáveis, Ricardo Garcia, destaca essa conquista como uma das maiores ações do Conselho este ano. Durante o período de tramitação, foram feitas palestras com especialistas e autoridades que falaram sobre o tema para empresários. Garcia ressalta, ainda, a agenda da Casa do Empresário na melhoria do ambiente de negócios.

Ricardo Costa Garcia no seminário impostos

Quais foram as principais ações do conselho durante sua gestão?

O CEST tratou de dar visibilidade positiva as ações da ACRio, como entidade máxima para conciliar e propor ambientes propícios de negócios legítimos para o empresariado. Para tanto, contratamos especialistas de peso para ministrar palestras ao longo do exercício de 2016, a exemplo do Jornalista Merval Pereira da Globo News, entre outros. Neste ano de 2017, focamos nas questões econômicas que tem trazido grande prejuízo ao nosso setor econômico (terceirização) mas também destacamos a grande conquista da lei da terceirização, finalmente sancionada.

Olhando para o futuro, quais as projeções de atividades em prol da ACRio e da cidadania poderão ser feitas através do conselho que o senhor preside e dos Conselhos Empresariais de modo geral?

Entendemos que o CEST, assim como outros conselhos empresariais, devem lutar por um ambiente de negócio próspero, com segurança jurídica e respeito aos contratos, além de ampliar a rede de visibilidade e agenda positiva para o Rio de Janeiro.

O que a interação dos 23 conselhos da ACRio pode gerar?

Entendemos que a interação pode direcionar e aglutinar esforços comuns em prol das demandas urgentes das empresas, da ACRio e do nosso Rio de Janeiro, sempre com foco na melhora do ambiente de negócios.

COMPARTILHE