Rio terá novas regras de circulação de caminhões até o fim dos Jogos Olímpicos

872

Para presidente do Conselho Empresarial de Logística e Transporte da ACRio, medida não vai afetar empresário que participou das negociações com o município

A partir da próxima segunda (18), começam a vigorar as regras de restrição à circulação de caminhões em alguns pontos da cidade para o período Olímpico. O decreto 41.867, assinado pelo prefeito Eduardo Paes, tem validade até o dia 18 de setembro. A proposta da Prefeitura vem sendo negociada desde 2015 entre a Empresa Olímpica Municipal (EOM), o município e os representantes do comércio, cargas, operadores portuários, turismo, entre outros. Os debates serviram para garantir as melhores condições para a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos e para o funcionamento das atividades econômicas durante o período.

DSC_3978
Rebuzzi: “Lei tem que ser respeitada por todos”

Segundo o presidente do Conselho Empresarial de Logística e Transporte da Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRio), Eduardo Rebuzzi, as discussões foram amplamente divulgadas e a Lei tem que ser respeitada por todos. “A Prefeitura não tem o poder de fazer o planejamento das empresas, o que pode fazer é debater, discutir e chegar a um termo consensual que seja bom para os dois lados. E foi isso que aconteceu. Não existe surpresa”, afirma Rebuzzi.

O objetivo das restrições é melhorar a fluidez no trânsito e impedir a formação de congestionamentos durante os Jogos Olímpicos, que começam no dia 5 de agosto. Após debates e negociações, o período foi reduzido para diminuir os impactos à economia do Rio. Para o subsecretário Estadual de Transportes, Delmo Pinho, as restrições eram muito maiores e, com diálogo e persistência, conseguiu-se reduzir as exigências e as necessidades das duas partes.

“Nós chegamos num modelo bom. O sindicato e a federação patronal participaram intensamente dos debates e concordaram com esse acordo. As empresas que não quiserem cumprir isso, elas serão incoerentes”, declara o subsecretário. “O Rio de Janeiro vive um período olímpico e existem regras que são condutas internacionais e precisam ser cumpridas”, conclui Pinho.

Eduardo Rebuzzi também cita os Jogos Olímpicos e lembra que a Rio 2016 tem que ser vista como oportunidade e não como um evento que prejudica a economia e a cidade. “É o maior evento do planeta e ele exige uma logística muito grande para você operacionalizar. São chefes de estado, atletas, competições em um espaço curto de tempo. Então essas coisas são normais”, destaca presidente do Conselho de Logística e Transporte da ACRio.

Vias com circulação de caminhões proibidas

Polígono 1 – Zona Norte e Zona Oeste – entrada e circulação proibidas nos dias úteis das 6h às 11h e das 17h às 21h, e aos sábados das 6h às 14h.

Polígono 2 – Centro e Zona Sul – entrada e circulação proibidas nos dias úteis das 6h às 21h, e aos sábados das 6h às 14h. Nesta área, será permitida a entrada e circulação de caminhões de pequeno porte, chamados veículos urbanos de carga (VUC), com largura máxima de 2,70m e comprimento máximo de 7,20m, somente das 11h às 17h de segunda-feira a sexta-feira, em dias úteis, sendo vedada neste período a circulação de veículos de carga com porte superior.

Guardas Municipais farão o monitoramento com equipamentos de fiscalização eletrônica. A prefeitura informou que serão montadas operações nos pontos de acesso às áreas e vias com restrição para impedir que caminhões circulem nos horários e locais proibidos. Os reboques da Secretaria de Ordem Pública vão atuar na operação para remoção dos veículos que insistirem em descumprir as regras e os conduzirão para depósitos públicos.

COMPARTILHE